Subscribe Us

header ads

Avião descoberto no fundo de lago nos EUA pode ser de acidente de 1965

 

Funcionários de uma empresa podem ter descoberto os destroços de um avião que caiu na Califórnia em acidente que matou quatro pessoas

Trabalhadores que testam equipamentos de mergulho dizem que encontraram os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia, e podem ter resolvido um mistério de 56 anos da aviação.

Imagens de sonar mostram o contorno do avião coberto por uma espessa camada de lodo, cerca de 50 metros abaixo da superfície do lago, disse o técnico ambiental da Seafloor Systems Jeff Riley à CNN.

Riley disse que eles perceberam pela primeira vez que algo pode estar lá quando eles estavam analisando os dados que seu colega Tyler Atkinson havia coletado enquanto testava um pequeno barco de levantamento não tripulado. A Seafloor Systems é uma empresa de pesquisa especializada em mapear áreas marinhas.

Ela foi capaz de detectar os destroços porque os níveis de água no lago Folsom estão baixos devido às condições extremas de seca que assolam grande parte do oeste dos Estados Unidos . O lago está localizado a cerca de 40 quilômetros a nordeste de Sacramento.

"Eu vi algo que não era normal", disse Atkinson.

Eles voltaram para a área com um mini-submarino controlado remotamente, mas não puderam dar uma boa olhada porque a visibilidade era de apenas quinze ou dezoito centímetros, disse Riley.

A equipe montou uma unidade de sonar no submarino e voltou no início desta semana, disse Riley, e quando chegaram ao fundo os destroços "estavam claros como o dia".

Eles conseguiram coletar imagens da cauda do avião e da hélice, e Riley disse que elas pareciam corresponder à descrição de um avião que caiu em 1965.

Um Piper Comanche 250 caiu no lago no dia de Ano Novo após uma colisão no ar.

O corpo do piloto foi recuperado, mas as autoridades nunca encontraram o avião ou os três passageiros que estavam a bordo.

As autoridades tentaram encontrar o avião em 2014, mas não tiveram sucesso após uma busca de três dias.

Riley disse que a Seafloor Systems coletou as coordenadas de GPS dos destroços para ajudar em um possível esforço de recuperação.

Postar um comentário

0 Comentários